domingo, 29 de abril de 2012

Sem rótulos por favor...




Não quero ser uma pessoa religiosa,tipo as 'beatas' amigas da minha avó que se encontram para o chá das cinco,e só são boas para elas mesmas.
Quero sim ser diferente,não alternativa.
Sem essas paradas de rótulos,(se assumo uma posição Cristã sou santa,se não a tenho sou alternativa).
Só sou eu mesma,nada além disso por favor.
Rótulos cansam,me dá uma certa ‘preguiça’,esses padrões criados pelas ‘tribos’ seja ela qual for.
Fazer a diferença para mim,é ser Cristã nas atitudes,no viver diferente,ser um ser humano melhor.
Diferente até mesmo do que a religiosidade prega.
Se você se prende à doutrinas você limita sua fé,limita o seu viver.
E definitivamente eu não tenho limites.
Nem pra sofrer,nem pra ser feliz,nem pra ser Cristã,nem pra aprender.
Cristo,foi além dos limites na época em que Ele viveu,e de certa forma é isso que desejo para mim.
Ir além dos limites da época em que vivo,além dos limites da religiosidade e da doutrina.
O meu viver livre,rompe as barreiras impostas pelas doutrinas e pela sociedade em si.
Ser Cristão não é somente estar na Igreja e ter uma vida ativa nela.
Ser Cristão é ver o outro com os olhos que Jesus teria olhando pra eles.
Não se sentindo melhor nem pior que ele.Mas se colocando no mesmo patamar,tendo consciência de que o Cristo morreu por todos,independente do ‘erro’ que ele comete/cometeu.
Ser Cristão não é me comparar com um jovem que vejo na rua bebendo,e se drogando e ‘se perdendo’ no mundo,como dizem por ai.É olhá-lo como sendo igual a mim em tudo.
A diferença está nas fraquezas que temos,talvez a fraqueza dele seja o álcool,isso não me torna melhor que ele,já que eu também tenho as minhas.
A religiosidade te coloca num altar imaginário,onde você inconscientemente se vê numa situação melhor que outro,já q você está ‘dentro’ da igreja.
Mas será que a igreja está dentro de você?
Tendo em vista que a igreja de Cristo somos nós,os irmãos d’Ele.
Logo,as outras pessoas (essas mesmas que você se sente melhor que elas);será que elas que é ‘a igreja corpo de Cristo’ se encontra dentro de você?
Enquanto eu estiver vendo o erro do outro,a fraqueza do outro,ou o que ele tem de diferente de mim,antes de vê-lo como igual a mim em tudo,definitivamente eu estou sendo um falso Cristão.
Já que,Cristo nos vê e nos ama com a mesma medida,não fazendo distinção de pessoas.
Não quero ser boa para os que convivem comigo.
Pelo contrário,quero ser ‘boa’ no julgamento daqueles que não me conhecem.
Mas,que vêem nas minhas atitudes e no meu comportamento aquele ‘q’ de diferente,de pessoa boa.
Que eu possa me enxergar no outro,vendo o quão parecidos somos e que,o que muda é a fraqueza,mas que todos nós a temos nas nossas particularidades.
Que eu possa ser um ser humano melhor.
Que o outro,'o diferente' e excluído da religião seja por qualquer motivo,veja o Cristo em mim,e possa se sentir acolhido.
Não pelo que eu fale,ou esteja vestindo,mas pela minha atitude,meu comportamento espontâneo e ‘bom’ de ser.

terça-feira, 24 de abril de 2012

O 'simples' me encanta...




Uma vontade absurda de viver livre...
tomar um banho de cachoeira e me lavar de todo esse falso moralismo,de toda negatividade.
Me afastar desse mundo fútil,onde pessoas vivem em função das outras,onde a sociedade não exerce o seu direito de ser...
De ser livre.
Pessoas vivem presas à uma liberdade inexistente.
E dão valor exagerado a coisas insignificantes.
Valorizam um celular ultima geração,quando o bom mesmo é o olho no olho;
valorizam uma roupa de grife,quando o bom é o toque na pele;
assistem assiduamente  um reality show,quando o bom é poder ser presença na vida de alguém querido;
Valorizam um ‘bom carro’,quando o bom mesmo é poder caminhar e admirar a natureza que nos foi dada com tanto amor;
Vivem presas a uma ‘liberdade’ que a mídia hipócrita nos enfia goela a baixo.
Esquecem de como é bom viver livre.
Como é bom sentir o vento.
Como é bom ver o sol nascer...
...ver o sol se por.
Como é bom rever amigos antigos,ouvir musica alta;andar descalço na terra;subir em árvore;correr na chuva;beijar na boca;abraço apertado;cantar no chuveiro.
Como é bonito e profundo um toque no rosto...
Aaa...
...se as pessoas soubessem como é bom viver...
Como é bom viver livre.
Como é bom ser.
Como é bom o simples.
Como é belo o existir...
...o livre e verdadeiro significado de existir.
Livremente viver,sem máscaras,prisões e futilidades...
Simplesmente viver a simplicidade das coisas belas da vida.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Saudade-S...
Não sei se no plural (nós) ou singular (você).
Só sei que sinto a l t a.
Saudades!
Agimos certo sem querer,Foi só o tempo que errou...

domingo, 15 de abril de 2012

'...inteira intensa,intenso nós...'





E mais uma vez eu consigo ser eu.INTENSA...
Porque você só é você mesmo se você ama alguém,caso contrário você é um perfeito ator.
E eu estive por algum tempo ator.
Ator da minha própria vida,da minha própria peça,do meu próprio filme.
Mas hoje ele chegou,bateu na porta e quando eu vi de quem se tratava não resisti...
Abri todas as portas e janelas do meu coração,escancarei tudo e permiti que entrasse;
Me permiti existir,me permiti ser,me permiti sentir.
Aaa o amor...
É como se não tivesse resistido e saltado de um penhasco.
Em queda livre estou...
Posso sentir o vento tomar conta de mim;INTEIRA.
É como me deparar com um prato de brigadeiro e atacá-lo,não deixando sobrar nem mesmo uma gota de chocolate,raspando todos os cantos do prato.
E assim,sendo eu novamente,deixando de lado os personagens,sendo intensamente INTENSA;
Com todas os sons,todos os sonhos,todas vontades,todo amor,todo ser,toda escancarada,tocando em todas as letras e vivendo-as intensamente.
Não sei ser metade.
Meio chata,meio nervosa,meio amando,meio odiando,meio feliz ou meio triste.
Eu gosto mesmo é de amar,de me permitir ser.
Gosto desse frio na barriga,gosto do cheiro do amor,gosto das aventuras,gosto do gosto de me arriscar.
Gosto de ser INTENSA.
Gosto de ser INTEIRA.
Não metade minha e metade sua.
Mas INTEIRA sua.
Inteira amor.
Inteira minha.
Inteira você.
inteira intensa.
INTENSO nós.

sábado, 14 de abril de 2012

Nova saudade! (?)

"Eu constantemente sinto saudade das coisas que perco, mas não as quero de volta. Já doeu uma vez." Caio


Sinto saudade  do que sentia.
Mas não quero sentir novamente.
Pelo menos,não pela mesma pessoa ou da mesma forma...
Que eu sinta.
Que doa.
Que sangre.
Que eu morra e viva,ou que renasça e morra novamente...
...Mas que seja TUDO novo.
A dor,o viver,o sentir e por consequência de novos viveres,uma "nova saudade." (?)


Mas somos medo e desejo,Somos feitos de silêncio e som.
Tem certas coisas que eu não sei dizer...  ♪♫ 
(Certas Coisas Lenine)



terça-feira, 10 de abril de 2012

Ser.Amor


Sinto-me como uma criança que na sua fragilidade necessita de cuidados o tempo todo...
...talvez eu ainda seja criança...
Uma criança de 20 e poucos anos que necessita de toques suaves,de palavras bonitas e demonstrações de afeto.
Uma criança crescida que hoje conhece e já pôde ‘tocar’ no amor.
É,ele(o amor),se fez concreto e se deixou ser tocado por mim,uma única vez..
E o tocando,talvez o tenha  assustado com minha intensidade em viver e amar;e partiu.
Partiu da minha vida,não sei se voltará.
Sua ausência hoje não somente sentida,é também notada,perceptível a olho nu.
Hoje,a criança crescida,anseia por novamente amar.
Por ver.
Por tocar e sentir este ‘abstrato/concreto’.
Anseia por restaurar em si,sua maturidade no sentir.
No ser.
No não ser.
Não ser mais criança,não ser mais frágil.
E...
Ser.
Ser amor.
Ser,presença.
Ser,toque.
Ser,afeto.
Ser concreta no amor,no sentido abstrato da palavra.
Ser.
Amor.
Ser amor;
Amadurecido(a).

Enquanto estiver vivo, sinta-se vivo.





Se sentir saudades do que fazia, volte a fazê-lo. Não viva de fotografias amareladas. Continue, quando todos esperam que desistas. Não deixe que enferruje o ferro que existe em você. Faça com que em vez de pena, tenham respeito por você. Quando não conseguir correr através dos anos, trote. Quando não conseguir trotar, caminhe. Quando não conseguir caminhar, use uma bengala.
Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas, perdoe-as assim mesmo. Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta, interesseiro, seja gentil, assim mesmo. Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros, vença assim mesmo. Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo, seja honesto assim mesmo. O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra, construa assim mesmo.
Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja, seja feliz assim mesmo. Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante. Dê o melhor de você assim mesmo. Veja que, no final das contas, é entre você e Deus. Nunca foi entre você e as outras pessoas.'

-Madre Teresa de Calcutá

terça-feira, 3 de abril de 2012

"Esboço"


Sinto uma profunda falta...
Minha necessidade vai além de precisar de abraços e demonstrações de carinho...
Sinto falta do que eu não vivi,e mais ainda,do que eu não posso viver.
Vivendo uma alto-flagelação simplesmente por querer e não poder.
Não poder viver como gostaria,não poder fazer como gostaria.
Não poder exercer minha liberdade como acho que deveria.
Vivendo o clímax do ‘não poder’,eu prefiro sonhar...
Sonhar acordada,imaginando como seria se meus espaços fossem preenchidos;
Meus desejos saciados;minhas vontades cumpridas  meus sonhos realizados e meu esboço concluído.

domingo, 1 de abril de 2012


...Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior!
















"O Teatro Mágico
Pena"

"Gritos silenciosos"


Um silêncio ensurdecedor...
Pensamentos que gritam e brigam entre si,pra ver qual deles chama mais  minha atenção.
O que incomoda,não são nem as vozes das pessoas lá fora.
Mas as vozes que ecoam aqui dentro,dentro de mim;que querendo ou não,eu as tenho que ouvir.
O fato é,escutando-as nada muda.
Os sentimentos,afetos e desafetos,tristezas e alegrias,nostalgia,raiva,dúvidas,saudades,paz...
Continuam desordenados,como num labirinto,gritando silenciosamente dentro de mim.