sexta-feira, 28 de abril de 2017

Cristal

Ela é figuras de linguagem: antítese, paradoxo, hipérbole, ironia, metáfora...
Ela é aplicada, não à linguagem somente mas a tudo que a toca-e que toca.
Entende os "porquês" da vida.
Não todos, mas tenta.
Aliás, não desiste nunca. De nada.
Ouve...
Houve. Houve tanto e carrega.
Se carrega e traz um mundo nas costas.
Ela é universo.
É Cristal... Lapidado-ando. Frágil e raro. Não é qualquer um que pode possuir.
É muralha de proteção, com um pôr-do-sol lindo no horizonte que carrega dentro. (do muro)
Luz têm, fé também.
É a dicotomia da fragilidade e da força, e por falar em força a menina-cristal não conhece a força que têm.
Toda linda ela e as figuras/imagens que traz consigo também.
A Menina Cristal (de) se enfeita por si só e enfeita a vida da gente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espaço para as insonias alheias